Bolo caseiros
Unicesumar
Mortes

PI é o sexto Estado com menos mortes violentas intencionais no Brasil

Foram divulgados na última segunda-feira (19) dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública

23/10/2020 22h39
Por: Direto da Redação Geral
Fonte: Meio Norte
Crédito: Shutterstock
Crédito: Shutterstock

Foram divulgados na última segunda-feira (19) dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Os números referentes aos anos de 2014 a 2019 mostram que o Piauí avançou em investimentos na pasta e diminuiu a violência na capital e interior. O levantamento coloca o Estado como o sexto com menor taxa de MVIs (morves violentas intencionais) do Brasil, além da menor taxa dentre as regiões Norte e Nordeste.

Para o delegado João Marcelo Brasileiro, os números mostram que um maior investimento em segurança pública permite a preservação de vidas, mas isso deve estar atrelado a políticas sociais de educação, lazer e qualidade de vida. “Avalio os números como positivos na medida que observamos a série histórica de 2014 até 2019 no Piauí. Houve uma queda de 22,43% nas MVIs por cada população de 100 mil habitantes”, enumera.

O Piauí também aparece com a 9ª menor taxa de feminicídio, com 5% na taxa de mortes a esclarecer e o maior incremento no investimento em segurança pública, com aumento em 129,9%.

Teresina teve uma taxa de 53,1% em 2014 no número de MVIs, mas apresentou redução significativa em 5 anos. “Em 2019 foi para 30,18%, uma queda de mais de 43%. É fruto de um trabalho integrado entre a segurança pública e as demais políticas públicas. Esse índice é alimentado por nós, a partir do sistema de boletins de ocorrência. E são esses números que levamos em conta na hora de montar operações”, revela João Marcelo Brasileiro.

Comparativo com outros Estados

O primeiro semestre de 2020 apresentou um aumento de 96% no número de homicídios no Ceará. O Maranhão teve um incremento de 18%. O Piauí ficou na lanterninha, com um incremento de 6% na quantidade de MVIs registradas. “É o reflexo do aumento dos investimentos em segurança. Os investimentos mais que dobraram em menos de 10 anos”, finaliza Brasileiro

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.